sexta-feira, 10 de agosto de 2012

[Análise] Como desenhar mangá: dragão, vampiro, ficção científica... ~ Parte 3


Continuando a postagem anterior, desta vez trago o segundo volume da série Como desenhar mangá da Editora Escala. Assim como o anterior, este tem 128 páginas e também é dividido em três partes:

ê Monstros;
ê Ficção científica;
ê Digitalizando Mangá Fase 2. 


Neste título, a Apresentação trata da “caracterização de mangás” e “como desenhar mangás”. Ao tratar da caracterização, são abordados três pontos básicos – a respeito da representação dos olhos, das reações e expressões faciais, e do elemento luta – que os autores consideram regra geral num mangá. Em seguida, para o aprendizado e aprimoramento individual, são dadas algumas dicas sobre: leitura, exercícios, referenciais, roteiro, pesquisa e estilos.

As duas primeiras partes trazem oito arquétipos. Sendo que a segunda, Ficção científica, explora ainda um “nono elemento” intitulado Reflexos. Dos dezesseis arquétipos, gostei mais da representação do fantasma (apesar de achar que ele teria ficado melhor sem a mescla com tentáculos e a garra de caranguejo), do verme, do demônio (Sim! Ele está aqui de novo em uma nova versão... hahaha), da garota biônica, do guerreiro “mecha” e do piloto estelar.  

Ambas as partes, seguem o mesmo princípio estrutural do volume anterior com uma alteração apenas no item 4: 1. Forma; 2. Volume; 3. Anatomia; 4. Traço a lápis; 5. Finalização à tinta e iluminação; 6. Cores.  A última parte, que é a segunda fase da digitalização de mangá do curso, ensina através de etapas sobre “como colorir um desenho” até a “mudança de cores”. Abaixo apresento algumas imagens do segundo volume. Na semana que vem tem a última postagem desta série de resenhas.

Até!

ナナ (Nana)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

コメントをありがとう! Obrigada pelo comentário!